Image and video hosting by TinyPic

Visite-nos também no 

Rota do Vinho e da Vinha

07-10-2012 00:26

A actividade teve início junto da Adega Cooperativa de Dois Portos em frente à estação -ferroviária

Os técnicos do CIMO fizeram as apresentações aos participantes, e respectivas recomendações sobre pedestrianismo, com abordagem sobre a temática do percurso e meio ambiente.

A marcha iniciou-se às 9:20 h pela rota do vinho e da vinha inserida num percurso marcado pela CMTV (Camara Municipal de Torres Vedras) que percorre zonas rurais por entre vinhas, casas Senhoriais, Quintas e pequenas Aldeias.

Destacamos as aldeias de Ribaldeira, Caixaria, e Maria Afonso, a quinta da Conceição, e a Quinta do Hespanhol. Depois de atravessar -mos a primeira vez a linha do caminho de ferro (Linha do Oeste) caminhamos por zonas rurais onde foi possível ver as actividades das vindimas, com passagem por aldeias históricas como é o caso de Ribaldeira, e Caixaria, com as suas fontes típicas (sistema de bombagem por bomba de pistão e volante auxiliar) para logo a seguir descermos para o rio Sisandro, com passagem pelo Vale e novamente pela Linha do Oeste (Vale do Sisandro também conhecido pelo Vale da Ira).

Após passagem da linha Ferroviária seguimos para a quinta da Conceição, onde pudemos disfrutar da trituração das uvas a serem retiradas dos silos de armazenamento.

Continuamos por caminhos rurais, com passagem por uma das casas utlizadas pelo General Wellington , na Quinta da Curvanceira, até à emblemática Quinta do Hespanhol datada de 1542 pertença da mesma família há seiscentos anos ( Família Perestrelo ) onde fizemos uma visita aos jardins e casa senhorial.

Continuámos a nossa caminhada com passagem pela Ribeira de Maria Afonso, Bulegueira por entre vinhedos e trilhos rurais onde pudemos comtemplar uma surpresa inesperada mas muito agradável, grandes Cogumelos (conhecidos em algumas localidades por Tortulhos e que são comestíveis) a partir daqui iniciamos a descida para o final da caminhada com passagem por Casal de Sº Pedro (A terra com 3 cemitérios), finalizando com a descida para Dois Portos.

A Finalização da caminhada não podia ser melhor com uma Visita à Adega de Dois Portos.

A visita à Adega organizada e coordenada pelo nosso colega Rui Xavier (filho da terra) correu pela positiva.

Destaco em primeiro lugar a Cordialidade como o grupo do CIMO foi recebido pelo Sr Presidente da Adega Cooperativa de dois Portos , que foi o nosso anfitrião , e o técnico de Excelência para nos mostrar todo o funcionamento da feitura do vinho .

Começamos pela recepção das uvas na Adega, pesagem e avaliação do teor de álcool, seguiu-se a descarga no silo de transporte por sistema de sem-fim para as bombas de separação do sumo (vinho) e engaço. Passámos depois ao armazenamento do vinho para fermentação, com passagem pelo Laboratório.

O passo seguinte foi a visita ao sistema de filtração e armazenagem de vinhos de qualidade superior em pipas de madeira especial para vinhos. Depois de vermos todos estes processos visitámos o armazenamento final que antecede o engarrafamento que se processa por sistemas automáticos com tecnologia do que há de melhor para engarrafamento de vinhos de qualidade.

Foi nos mostrado ainda um sistema que está fora de serviço ,os alambiques onde em tempos era feita a aguardente .

Para a parte final reservaram-nos a sala de venda dos vinhos onde os participantes se abasteceram com variados tipos de vinhos.

Mas a grande surpresa ainda estava para vir, o Sr. Presidente convidou todo o grupo do CIMO para uma prova dos néctares locais no seu gabinete, com oferta a todos os participantes de uma garrafinha de bom tinto. Das provas oferecidas destacam-se o Abafado e o branco fresquinho, que fez as delicias das bocas sequiosas já que o cheiro a vinho que pairava no ar ia abrindo o apetite para um bom copo.

O CIMO Clube Ibérico de Montanhismo e Orientação agradece toda a disponibilidade do Sr Presidente da Adega Cooperativa de Dois Portos assim como de todos os colaboradores a atenção que nos dispensaram.

Um bem-haja.

Não houve acidentes a registar durante o percurso