Image and video hosting by TinyPic

Visite-nos também no 

A reunião que levou à fundação do CIMO

ACTA Nª 01 

No dia 22 de Setembro de 1992 pelas 20h30, reuniram na sede do Clube de Praças da Armada os seguintes cidadãos.

Francisco Pereira, Abilio Gonçalves, Adilia André, Carlos Moedas, Joaquim José Gonçalves, Martinho Ferreira, José Prazeres, Agostinho Silva, Armando Rodrigues, Pedro Marques, Sónia Afonso.

Tinha esta reunião como finalidade a constituição de um Clube vocacionado para a prática de actividades desportivas e outras ligadas à natureza.

Assim, foram postas à consideração dos presentes vários nomes para o clube ora se constitui, tendo sido aprovado por unanimidade a designação de CIMO - Clube Ibérico de Montanhismo e Orientação.

No projecto de Estatutos já anteriormente em poder dos presentes para análise e estudo, foram feitas várias alterações e acertos. A redacção final, de que se apensa cópia nesta acta, foi aprovada por unanimidade.

Foi ainda referido pelos presentes, da urgência da marcação da escritura publica de constituição da atrás citado Clube.

Por sua proposta e com aprovação dos presentes, Agostinho Silva ficou incumbido de encetar diligências junto do Registo Nacional de  Pessoas Colectivas para registo do nome do CIMO - Clube Ibérico de Montanhismo e Orientação, condição indespensável à sua legalização.E mais nada havendo a tratar deu-se esta reunião por encerrada, dela se lavrando a presente acta que vai ser assinada por todos os presentes.