Image and video hosting by TinyPic

Visite-nos também no 

"No Pinhal do Rei" - Almada Mexe comigo

27-10-2012 09:00

Praia da Fonte da Telha

A Praia da Fonte da Telha apresenta-se com um extenso areal, do qual se pode observar a imponente arriba fóssil, uma área de paisagem protegida pela sua riqueza natural.

Com grande oferta de bares e restaurantes ao longo de toda a praia, estacionamento e vigilância, a Fonte da Telha é muito procurada pelos habitantes dos Concelhos de Almada e Lisboa. 

Acacial

As técnicas de contenção do avanço das dunas por recurso à plantação de acácias são seculares, sendo tais práticas assimiladas já no período de ocupação muçulmana no litoral do Algarve. É deste modo que, o bosque de acacial progride na frente de mar do Concelho de Almada, segurando as areias, protegendo a agricultura e pincelando com as suas flores características a paisagem da região atlântica.

Minas de Ouro da Adiça

As minas de ouro da Adiça, no concelho de Almada, já eram exploradas no reinado de D. Afonso Henriques. E todos os reis subsequentes protegeram a sua exploração. Assim a Adiça era um couto real com juízes privativos que nos primeiros tempos se chamavam Quinteiros postos pelos reis, e depois com outros juízes eleitos pelos mineiros.

Estes gozavam de muitos privilégios, tais como, não irem à guerra em terra ou no mar, não pagarem jugada nem fôro algum das suas fazendas e outros mais que constam da Carta de Confirmação de El-Rei D. Manuel de 2 de Maio de 1497, (Sua Chancelaria, livro 29, fls. 69), onde veem mencionadas tôdas as cartas de privilégios concedidas pelos reis antecessores áquele.
A lavra deu bom rendimento até D. Joao III que fêz doação das minas a António da Fonseca (Chancelaria, livro 46, fls. 160). Mas como o concessionário foi muito tirano e vexava os trabalhadores com impostos e extorsões, ela acabou por falta de operários.
Em 1814, por mandado de D. Joao VI, o Doutor José Bonifácio de Andrade e Silva, Intendente Geral de Minas, que mais tarde foi deputado à. Assembleia Constituinte e Ministro do Império do Brasil, procedeu a uma demorada e inteligente pesquiza, empregando homens munidos de ferramentas de última invenção. O produto, em um dia, deu urna oitava e meia.
Mas na sua opinião, a Lavra seria maior se houvesse lavadouros especiais como os havia na Hungria e na Transilvânia. Ele dirigiu ao Rei uma exposição pedindo auxílio pecuniário mas esse auxilio nunca foi concedido.

E as minas da Adiça passaram à história com todo o seu recheio, que, segundo José Bonifácio, faria de Portugal um país rico e invejado.