Image and video hosting by TinyPic

Visite-nos também no 

Os guerreiros da Ibéria...

 photo 1545633_1392021581049555_514958590_n_zps5c7e5f5f.jpg

Caminhar na Península Ibérica.

Com o Helder Vieira, após uma experiência recente de Volta a Portugal a pé e solitária, surge um novo desafio que é caminhar no perímetro da Península Ibérica, a que se associou Zé Amado.

Como forma de agregar mais vontades a este plano está lançada na página do CAOS (Caminhar em Portugal) e na de outros grupos de Caminhar uma proposta para aliciar potenciais caminheiros para partes do percurso, seguidos ou alternados.

Caminhar a pé por um percurso previsto, mesmo acompanhado, vai permitir que a Natureza nos envolva e que ao desfrutá-la nos desperte para a sua grandeza ou nos lembre quão pequenos nós somos.

O que vale na vida não é o ponto de partida mas a caminhada e a nossa irá ser feita de mochila leve, pois não haverá lugar para Medos, Desculpas, Críticas e Pessimismos.

Para despertar potenciais caminheiros, agentes culturais, parceiros e patrocinadores apresentamos a seguir um resumo do evento:

   1- Quê                                                                                           

2 séniores desconhecidos, juntam-se para caminhar no perímetro da Península Ibérica;.

Partida na 1ª semana de Janeiro de 2014 e chegada na 2ª semana de Julho de 2014.

   2- Como                                                                                         

Andar a pé diariamente;.

Viatura (auto caravana) como apoio logístico nos pontos de partida e chegada, diária.

   3- Porquê                                                                                       

Nunca foi realizado;.

Reviverá passos descritos na Jangada de Pedra;.

Estabelecerá pontes visuais da Hispânia (Península Ibérica na época romana);.

Ser solidários com causas cujos valores se cimentem em força de vontade e persistência.

   4- Quanto                                                                                       

Os gastos serão reduzidos ao estritamente necessário;.

Estão potencialmente estimados.

   5- Onde                                                                                           

Partida e chegada na zona de Setúbal;.

Passagem em mais de 1000 localidades;.

Paragens/Descanso de 1 dia, em: Algeciras, Cartagena, Tarragona, Pamplona, Aviles e

Viana do Castelo.

   6- Logística                                                                                     

Equipamento individual de cada caminhante;.

Comida para refeição leve diária na caminhada;.

Comida para pequeno almoço e jantar como refeição principal;.

Combustível e gás para a viatura de apoio;.

Meios de comunicação (telemóvel, internet, GPS)

   7- Plano de Comunicação                                                               

Será planeada nas seguintes vertentes:

1-Antes do evento começar; 

2-No dia de início; 

3-No decorrer da caminhada em locais de fim de percurso/dormida/descanso; 

4-Dia final; 

5-Após o evento terminar.

A divulgação pode ser suportada em apresentações, encontros, palestras, artigos para revistas/jornais, vídeos, produtos e peças promocionais.

A disseminação, como forma de tornar o projeto palpável e obter a participação da comunidade, deve contemplar a comunicação social (Rádio, TV, Internet, Jornais e Revistas), órgãos públicos, setores académicos, organizações não governamentais, etc.

Para documentar a vivência em todas as etapas serão feitos registos de imagem em fotografia e vídeo. Mais tarde e após verificarmos que o desafio teve impacto e aceitação, podemos passar a escrito toda a experiência.

     26-06-014    

O nosso mapa atualizado. Estamos quase a chegar.

Etapas cumpridas desde:
22-06, etapa 164, de Madalena a Furadouro, 30,8 km;
23-06, etapa 165, de Furadouro a Costa Nova do Prado, 33,2 km;
24-06, etapa 166, de Costa Nova do Prado à Praia da Tocha, 39 km;
25-06, etapa 167, da Praia da Tocha a Costa de Lavos, 30,7 km;
26-06, etapa 168, de Costa de Lavos à Praia da Vieira, 26,7 km.
Total percorrido: 4.798,0 KM.
Reiteramos o nosso agradecimento pelo apoio recebido, que temos considerado muito importante para o bom termo desta aventura.

Chegada do Helder a praia de Pedrogão descalço, veio pela praia. Estávamos todos à espera, Isilda, sobrinha com o filho e os pais. Foi recebido com palmas, e merecidas.

     25-06-014    

No camping da Orbitur Cova-Gala, com a amiga Isilda Rodrigues e a familia Artur Rodrigues, o filho André, e a esposa Amélia Sousa, que se mostrou muito interesada em ouvir ao vivo o protagonista desta aventura, porque em tempos já tinha ido consultar a página FB do perimetro e gostou muito Obrigada pelo apoio.

Hoje fui de novo surprendido, desta vez em Cova, onde me aguardava a amiga Isilda Rodrigues do CIMO. Mesmo lesionada fez questão de me acompanhar até ao fim da etapa. E depois levou o APOIO a passear. Grande amiga, toda a minha gratidão.

A ponte Eng Edgar Cardoso, construida em 2005, sobre o rio Mondego, e do que dali se avista: a Figueira da Foz, toda a sua zona portuaria, a foz do Mondego e a extensa area das antigas salinas

Encontro com o Miguel (foi o fotografo de serviço), o Carlos e o Manuel, quase à entrada da ponte Eng Edgar Cardoso, sobre o rio Mondego. São três amigos espanhois que percorrem o nosso país de bicicleta. Como iam para Aveiro, aconselhei-os uma rota alternativa, mais atraente do que aquela que me mostraram. Foi enorme a admiração pela minha aventura. Um abraço e bueno camino.

 

Quando ao fim de 10 km pensava que eu era o único a circular naquela estrada, surge este classico, com bandeira portuguesa hasteada à fente, a chocalhar todo, tal o mau estado do piso. Vi-o parado um pouco mais à frente e pensei que a avaria tinha de acontecer. Não podia resistir. Afinal eram britânicos, Anthony e Ros Belcher, que tinham parado para tomar chá. Viajam desde Warwick, em Inglaterra, neste espetacular Bentley 3 litros de 1925. Quis saber porque escolheram aquela estrada tão ruim, responderam-me: GPS. Mas gps de que ano?, voltei a perguntar, brincando. Riram-se que nem perdidos. E a paragem para o chá prolongou-se por mais de 30'.

     24-06-014    

Hoje, ao anoitecer, a equipa completa: eu, o APOIO e os cinco ilustres visitantes, que logo a seguir regressaram às suas casas. Que tenham uma boa viagem amigos.

Bem e as surpresas continuaram. Hoje à minha chegada, às 19H00, fui surpreendido com a presença, dentro da autocaravana de apoio, do amicíssimo casal Moreira (Benjamim e Teresa Freitas) que veio de Coimbra trazer-me um abraço e um ramo de cravinas bem cheirosas. E para o APOIO sucolentos morangos. Que fortuna ter amigos destes! Na foto, as visitas: Benjamim, Teresa, eu, Luiza, Maria e Mário.

Com Luiza Portas e Maria Marques que durante a tarde caminharam comigo 19 km, até à Praia da Tocha. Portaram-se lindamente, principalmente a Maria Marques que fez os 39 km da etapa. Um bjnh para estas duas grandes amigas.

Com o casal João Gabriel e Isabel Verissimo, donos do Restaurante Mar Azul, na Praia de Mira, o filho Nuno Gabriel e nora Angela Tavares. A nós (eu e a equipa de APOIO) e aos nossos visitantes (Mário Baião, esposa Luiza Portas e Maria Marques) foi servida uma boa sardinhada e no final oferecida uma garrafa de espumante para ser aberta no fim desta aventura, gesto que muito nos sensibilizou. O nosso agradecimento.

Esta manhã iniciei a etapa na Costa Nova do Prado acompanhado de amigos - Mário Baião (presidente do CIMO-Clube Iberico de Montanhismo e Orientação, da Cova da Piedade/Almada) e Maria Marques, minha colega das aulas de guitarra na Usalma. Foram percorridos 20 km eis algumas das imagens recolhidas.

     23-06-014    

Costa Nova do Prado. A equipa com Mário Baião, presidente do CIMO, a Maria Marques (ao meu lado), e Luiza Portas, esposa do Mário. Apareceram de surpresa e amanhã vão andar comigo. Não sei como descrever tamanha alegria.

     22-06-014    

Em Paramos, com Helder Pinto. Ele e o tio Belarmino, que serviu de fotografo, deram-me dicas muito uteis sobre o percurso a seguir, face aos estragos sofridos na orla maritima da zona. Aproveito para reiterar os meus agradecimentos.

Ainda próximo de Aguda. Grupo de Unidade de Saúde de S. Félix da Marinha, de uma alegria contagiante. Apenas pedi a uma delas para tirar a foto que estou com a Mónica Costa e todo o grupo, sabendo desta aventura, fez questão de posar comigo. Agradecido por esse expontâneo reconhecimento e apoio.

Perto da Aguda. Com a Mónica Costa, após termos caminhado juntos cerca de meia dúzia de km. Para além de se confessar embevecida pelo que me ouviu contar desta aventura revelou sempre um sorriso encantador.

Proximo de Miramar, com os casais Luzia e Joaquim, Olivia e Angelo e o António, todos de Vila Nova de Gaia. Foi muito agradável conversar convosco. Sobretudo gostei do vosso entusiasmo. Um bem haja a todos.

     21-06-014    

Etapas cumpridas desde
16-06, etapa 159, de Goián a Camarido (camping em Caminha), 20,6 km;
17-06, etapa 160, de Camarido a Viana do Castelo, 23,7 km;
18-06, Viana do Castelo, 6. e último descanso;
19-06, etapa 161, de Viana do Castelo a Ofir, 32,2 km;
20-06, etapa 162, de Ofir a Vila Chã, 35,7 km;
21-06, etapa 163, de Vila Chã a Madalena, 27,7 km.
Total percorrido: 4.637,6 KM.
A equipa renova os agradecimentos pelos apoios que continua a receber.

Em Madalena (Vila Nova de Gaia), com Francisco Barbeiro, comandante aposentado da policia, que ficou encantado com esta aventura. Acompanhado de um dos netos não se cansou de fazer perguntas.

As minhas companhias durante a travessia do Douro. Joana, Margarida, José Maria e as crianças. Tentavam saudar o marido de Joana que velejava perto mas que não as viu.

A Isabel e marido José Cardoso, na empresa Menino do Douro, que me transportaram pelo rio Douro, do Lordelo para a Afurada, no seu Flor do Gás.

Com os irmãos Cunha, Francisco e Paulo. Foi um prazer assistir a tanta boa disposição.

Com João Heitor, que soube ter nascido em Angola, no Bongo, localidade de boa memória para muitos angolanos pelo virtuosismo do dr Parson, que ali exerceu medicina durante anos.

Perto da praia do Paraíso, em Parafita, com Heather Bixby, Stephanie Sanford e Dawn White, jovens americanas em peregrinação. Admirei-me da boa pronuncia da lingua portuguesa, ainda que básica.

     20-06-014    

Também tinham acabados de chegar a Vila Chã, onde vão pernoitar, os peregrinos Wolfganz Schaefer, alemão, e Maria, sueca, com os quais conversei um pouco. Bom descanso e igual caminhada até Santiago.

À chegada a Vila Chã fui recebido pelo APOIO e a Leonor, irmã da Paula. Disponibilizou-nos um banho e ofereceu-nos o jantar. Amiga, o agradecimento da equipa por mais este apoio.

Encontro com os jovens alemães Manuel e Ivone, a caminho de Santiago. Inteirados da minha aventura quiseram posar comigo. Bueno camino.

Rio Alto. Fátima a colher os nabos e Isaac a prepará-los para o mercado. Parei e conversei longamente com o casal. Têm três filhos, dois deles já licenciados e o 3. na universidade. Apercebi-me do orgulho com que o disseram. Felicidades para esta família.

Ofir. Ontem, enquanto eu recolhia imagens do pôr do sol, este casal ali residente estava a tentar fotografar-se com o tlm. Ofereci-me para o efeito e acabamos por ficar a conversar quase uma hora. Rui e Carla, saibam que foi muito gratificante conhecer-vos.

     19-06-014    

Taberna Soares, na rua Gois Pinto, 57, em Viana do Castelo, onde almocamos bem em dia de descanso. O nosso agradecimento à equipa, na foto, Rosa, Alda e os donos Soares e Isabel. Pena não termos tido oportunidade de voltarmos à tardinha para os tão gabados petiscos de marisco.

Viana do Castelo. Um sapato quase à medida caminhada!

Na partida desta manhã, com o APOIO, após me terem acompanhado cerca de 2 km.

     18-06-014    

Em Viana do Castelo pernoitamos no cais, junto aos Gil Eanes, o navegador (1520) e o navio hospital que operou nas campanhas da pesca do bacalhau pelos mares da Terra Nova.

Com Albino Sequeira, da Guarda, mas radicado há muitos anos em Viana do Castelo. Ambos com histórias para serem contadas. Eu, relativas a esta aventura, e ele sobre o que descobriu na sua pesquisa da arvore genealogica da familia, quando conseguiu recuar mais de 300 anos.

A equipa em Viana do Castelo, em dia de descanso programado. O sexto e último desta aventura

     17-06-014    

Hoje, com Hugo Soares que tão bem me atendeu.

Em Póvoa do Varzim, no Bar da Praia, Helder Cabral Vieira confraternizando com Alex, o dono, à m/esq, Rui Moutinho, Graciete Moutinho, Manuela Vieira, Paula Ambrósio, Toni Padrão e Alberto. Faz-se jus à amizade que nos une. Obrigado amigos

     16-06-014    

Em V.N.Cerveira. Encontro com Antoine, francês, de Nantes, em peregrinação até Santiago. Foi cativante falar com ele.

Com a Estrela (de azul) e Rosa, de Goian, que habitualmente vêm caminhar pela Ecopista portuguesa ao longo do rio Minho. Hoje entramos juntos em Vila N. Cerveira.

O rio Minho, a ponte da Amizade e eu às 09H30 (08H30 hora portuguesa), momento em que reentrava na atmosTERRA Lusa, mais de 8.000.000 de passos depois de ter saido de Vila Real de St. António, a 18/01.

Com Miguel, de Goian, que é dono de um bar mas tb tem uma vinha ao lado do local onde pernoitamos. Ontem leu o nome desta aventura na autocaravana e em casa foi consultar. Esta manhã quis conhecer-me pessoalmente. Grato por essa disposição.

     15-06-014    

Etapas cumpridas desde:
07-06, etapa 151, de Carnota a Tal, 27,1 km;
08-06, etapa 152, de Tal a Noia, 19,0 km;
09-06, día de acerto , visita a Santiago de Compostela;
10-06, etapa 153, de Noia a Quintãns, 29,3 km;
11-06, etapa 154, de Quintãns a O Porrelo, 28,3 km;
12-06, etapa 155, de O Porrelo a Pontevedra, 18,0 km;
13-06, etapa 156, de Pontevedra a A Formiga e daqui para Samil (Vigo), 39,0 km;
14-06, etapa 157, de Samil a Villadesuso, 30,8 km;
15-06, etapa 158, de Villadesuso a Goián, via O Muiño/A Pasaxe, 34,1 km.
Estão percorridos 4.497,4 km e faltam 4,5 km para amanhã entrar em Portugal por Villa Nova de Cerveira.
Um grande abraço da equipa para todos.

Local de pernoita. Com luz, mesa, barbecue, agua, caixote de lixo e relva à volta. Um *****

No quintal da casa de Nació, en Camposancos. Ja tinha feito nessa manhã 20 km de marcha e corrida en montanha. É de uma simpatia e boa disposição incríveis.

Afinal ninguém anda só.

     14-06-014    

Em Villadesuso. Hoje estava a ser difícil encontrar local para parquear a autocaravana para pernoita. Valeu-nos o simpático Ginio que de imediato cedeu um espaço acolhedor na estação da Repsol onde opera. Recebeu dois beijinhos de cada uma do APOIO. O nosso sincero agradecimento

Entre As Marinas e A Ermida. Mitchell (inglesa), Paula, Helena Franco, Hugues (francês e marido da Mitchell), Helder Vieira, Manuela e Neiva Franco. O casal estrangeiro passava de carro nesta zona com amigos e viram-me a caminhar. Foi uma enorme e agradável coincidência. O Hugues fez questão de caminhar comigo até ao APOIO, que estava a cerca de 4 km à frente.Conheci o Hugues e esposa en 2012 num camping em Idanha a Nova quando dava a volta a Portugal a Pé. Também viajavam numa autocarava e reencontraram-se connosco en Vila do Bispo, depois Costa de Caparica e aquando da minha chegada à Torre de Belém. Formidável.

Com Bernardino e Joaquim (português), dono e encarregado do Camping Playa Samil, onde pernoitamos. Infelizmente houve bastante desassossego noturno após o jogo Espanha / Holanda

  

Vigo, Av. Europa. Com o dono do Caracol Park a quem pedi conselhos técnicos sobre autocaravanas e falamos longamente sobre esta aventura.

     13-06-014    

A voltinha depois do jantar e saida hoje. Muito bom tempo

     12-06-014    

A pernoita desta vez foi em plena estrada (EP-9402), próximo do Rego Santo Tomé, em O Porrelo, e tivemos uma noite silenciosa.

     11-06-014    

Villagarcia de Arousa. Praza de Constitución ladeada pelas ruas Mendez Nuñez e Alcalde Rey Daviña para peões e ainda da Casa Consistorial (construida entre 1887 e 1890) na Plaza de Ravella, em homenagem a um ilustre armador local da época.

     10-06-014    

Com o casal espanhol que nos acolheu, Ana Maria e Tantino.Propietários do Bar A'Veiga, onde estão expostas algumas telas que Tantino, autodidata, pinta como hobby. O quadro da foto é um dos seus favoritos. O agradecimento da equipa por toda a atenção dispensada.

 

     09-06-014    

Hå momentos na autocaravana algures em Nóia. Parabéns querida esposa e companheira na vida e nesta aventura pelos 63 anos que acabaste de completar.

Santiago de Compostela. Com a Tamara, da Invitación, de onde saimos recheados de caixas das deliciosas bolachas "caprichos de Santiago".

Santiago de Compostela. A equipa com José Antonio (Pepe), responsável da Casa Camilo, onde almoçamos e bem. Ao aperceber-se da n/aventura quis posar connosco dizendo que era para a posteridade. De facto, a parede do restaurante, situado na Travesa do Franco, prox da Catedral, está coberta de fotos onde tambem lá estaremos dentro de 8 dias, segundo ele. Quem for a Santiago faça o favor de verificar.

Camping "As Cancelas" em Santiago de Compostela, com uma formidável familia francesa. Julien e Anne Sophia estão a pedalar há mês e meio e já passaram por Coimbra, Aveiro e Porto. Ele tráz um atrelado onde transporta o filho de cerca de 2 anos e ela tem na frente da bicicleta uma cadeirinha para a pequena Zoolie, com pedais para ajudar a mãe. Pernoitaram numa tenda junto à n/autocaravana. É de se tirar o chapéu.

Ontem, depois da etapa até Nóia rumamos a Santiago de Compostela, onde, no camping As Cancelas, fomos surpreendidos pela visita de duas das irmãs (Leonor e Raquel) e de duas sobrinhas (Filipa e Tânia) da Paula. Calcorrearam Santiago durante 4 horas mas conseguiram localizar-nos. Formidåvel. Um grande bem haja pela vossa visita

     08-06-014    

Hoje andámos por Santiago. Prenda de anos da Manuela.

     07-06-014    

Muros cidade muito bonita. Pena que o temporal que se abateu aquando da minha passagem não permitisse tirar mais fotos.

     06-06-014    

Etapas cumpridas desde:
25-05, etapa 139, de Camping San Rafael/Foz a San Cibrão, 23,1 km;
26-05, etapa 140, de San Cibrão a Covas, 25,3 km;
27-05, etapa 141, de Covas a Ortigueira, 32,1 km;
28-05, tapa 142, de Ortigueira a Cariño, 21,2 km;
29-05, etapa 143, de Cariño a Cedeira, 27,1 km;
30-05, etapa 144, de Cedeira a Vilacornelle, 27,4 km;
31-05, etapa 145, de Vilacornelle a Miño, 31,9 km;
01-06, Minó, dia de acerto;
02-06, etapa 146, de Miño a Mesoiro, 29,5 km;
03-06, etapa 147, de Mesoiro a Cancelo, 26,0 km;
04-06, etapa 148, de Cancelo a Nontón, 28,1 km;
05-06, etapa 149, de Nontón a Dumbría, 31,3 km;
06-06, etapa 150, de Dumbría a Carnota, 36,0 km.
Total percorrido: 4.272,1 km.
A equipa está bem e abraça todos.

     05-06-014    

Em Cebola, a entrada para as Torres de Allo

     04-06-014     FANTÁSTICO!!!! 

À chegada da etapa de hoje, em que foram completados 5 meses de aventura e 4.204,8 km caminhados.Os rostos da equipa. Num grande abraço, o nosso agradecimento a todos os que nos têm apoiado. Manuela Vieira, Helder Vieira e Paula Ambrósio.

     03-06-014    

Hoje seria um dia de trégua não fossem estas fotos dedicadas à nossa grande "cúmplice" nesta aventura. Ontem a pernoita foi bem resguardada, entre "amigas", no Yakart - Centrocaravaning, em Mesoiro, por gentileza da dona Carmen Chousa. Hoje, vai ela resguardar-nos orgulhosamente só. 

     02-06-014    

Hoje, os acessos revelaram-se mais complicados do que o previsto por força da construçao de uma autoestrada na zona.

     01-06-014    

No camping de hoje temos esta linda vista. Bom mês de Junho.

     31-05-014    

Sobre a ponte entre Cabanas e Pontedeume, com o Vitor (e o seu bébé ao colo de cerca de um mesito) que se mostrou tão entusiasmado com a minha aventura que manifestou a intenção de fazer a costa da Galicia, de Ribadeo a Guardia. Foto tirada pela Julia, sua esposa.

     30-05-014    

Hoje a saída com nevoeiro, já choveu e agora esta sol.

     29-05-014    

Com Alberto e Blanca, autocaravanistas de Cariño que passeavam e pararam junto à n/autocaravana para apreciar o mapa porque nos tinham visto a 19 deste mes, em Cudillero, 235 km atrás

     28-05-014    

Regueiriño. Simplesmente tradicional

     27-05-014    

Em Espasante, com Vicente, que vive na cidade da Coruña. À minha passagem largou tudo e veio cumprimentar-me. Contou-me que durante anos esteve ligado ao Caminho Francês de Santiago.

     27-05-014    

A meio da manhã encontrei o apoio, em Loiba, com a Loli (Maria Dolores). Simpática, tem um autêntico jardim à volta da sua casa, em que não faltam belos morangos. Ofereceu-nos lechugas (alfaces). No dia que completou a incrivel marca de 4000 Km. Parabens Helder!!!!

     26-05-014    

San Cibrão. D. Maria a dar e a receber mimos. Portuguesa, muito simpática, há 37 anos que vive aqui.

Os nosso sócio Helder Vieira iniciou uma grande, fantástica e exigente aventura no início de 2014:  irá percorrer a pé o perímetro da Península Ibérica! Em nome do CIMO e de todos os sócios e amigos, desejamos-lhes uma boa caminhada. Toda a informação em 

Acompanhe esta aventura no facebook em https://www.facebook.com/PerimetroIberico.a.Pe

Quer saber como é toda a logistica, todas as histórias, os momentos altos e baixos desta grande caminhada?

https://www.facebook.com/suporteaoperimetroiberico

 

     25-05-014    

O camping San Rafael, depois da Foz, donde pernoitamos, a área envolvente e José, o proprietario, que entende perfeitamente o português, e que nos serviu deliciosos "teclados" no forno, confecionados pela D. Antónia, de Cabo Verde. Ambos muito atenciosos, tal como a D. Dolores, mãe do José

     24-05-014    

Só as minhas duas apoiantes sabem o quanto me custou ter de as substituir. Obrigado botas por todo o conforto

Etapas cumpridas desde:
11-05, dia de acerto, camping oyambre, em Los Llaos;
12-05, etapa 127, de Los Llaos a Penduelles, 28,3 km;
13-05, etapa 128, de Penduelles a Nueva, 30,8 km;
14-05, etapa 129, de Nueva a La Isla, 29,1 km;
15-05, etapa 130, de La Isla a Arroes, 33,4 km;
16-05, etapa 131, de Arroes a Peràn, 27,8 km;
17-05, etapa 132, de Peràn a Avilès, 31,8 km;
18-05, etapa 133, de Avilès a Cudillero, 25,2 km;
19-05, 5° descanso programado, em Cudillero;
20-05, etapa 134, de Cudillero a Ballota, 25,3 km;
21-05, etapa 135, de Ballota a Luarca, 26,6 km;
22-05, etapa 136, de Luarca a La Caridad, 29,4 km;
23-05, etapa 137, de La Caridad a Ribadeo, 26,4 km;
24-05, etapa 138, de Ribadeo a Foz, 28,5 km.
TOTAL PERCORRIDO= 3.933,1 KM.
O meu sincero reconhecimento pelas msgs de apoio

     23-05-014    

Hoje, foi uma etapa marcada por chuva continua, por vezes com rajadas de vento muito forte, mas houve uma pausa no momento da passagem, sobre a Ponte dos Santos, das Asturias para a Galicia, o que permitiu recolher estas imagens, todas elas da parte asturiana, inclusive a da Ria de Ribadeo o del Eo

     22-05-014    

Navia. Homenagem ao seu maior poeta, Ramón Campomar (Navia, 25/09/1847 - Madrid, 12/Fev/1901)

     21-05-014    

Ballota. Local pequenino e sossegado, onde pernoitamos. A rua principal e algumas das suas casas

     19-05-014    

Cudillero (7). Com Artur Pixueto, apelido assumido por todos os naturais daqui. Em 29 de Junho é feriado e celebra-se L'Amuravela, pregão falado em pixueto, linguagem nativa. Artur é o simpático dono do Bar La Parra, onde almoçamos.

     18-05-014    

Na arbitrariedade da EDP: Aconteceu dia 04/05 saber que a EDP cortou a energia em minha casa por não ter conseguido cobrar (por débito automático) uma factura emitida em 25/02/2014, com consumo ESTIMADO que, verifiquei, ser execessivamente desajustado (de 753 kW para um consumo efectivo de 297 KW) Tendo instado a EDP, vía ONLINE, a 4 e 08/05, a resposta foi igual, declinando responsabilidades e coagindo-me a reclamar para a ERSE (Ent. Reg. Serv. Energéticos). Um pormenor: 05 a EDP creditou um certo valor na m/conta bancaria. Segundo eles, foi uma nota de crédito de 24 de ABRIL, procedente do acerto da factura em apreço. Reclamo a 4, respondem a 06, mas entretanto só a 05 é que mandam creditar o valor da nota de credito de 24/04. Estranho! Quem me conhece sabe que nao cederei a arbitrariedades, ainda que esteja em causa bens esenciais, como neste caso.

     17-05-014    

Com Marcelino Borges, muito conversador, português de Vale de Sancha, zona do Cachão/Mirandela, radicado em Espanha ha 39 anos. Propietario do Restaurante Alto Praviano, em Folgueras, aberto as 24 horas do dia.

     17-05-014    

Com Manuela, de Bañugues, que deu importantes dicas sobre o percurso

     16-05-014    

Hoje á saída. Dormimos no parque deste restaurante . Obg.

 

     15-05-014    

Gijon. A merenda do almoço foi comida neste largo, defronte da baía e junto ao Paseo Muro de San Lorenzo 

     14-05-014    

La Isla, o local de pernoita de ontem. Muito sossegado apresar do vento forte, que sentimos até quase à meia noite, hora a que terminou o jogo da final liga Europa.

     14-05-014    

Igreja de San Esteban, em San Esteban de Leces, medieval, de estilo românico (muito reformado) .

     13-05-014    

Imágens da pequena e acolhedora praia de San Antoli de Bedón

     12-05-014    

O Candido, também de San Vicente de La Barquera. Apanhei-o no seu passeio matinal e, caminhando juntos, conversámos durante quase uma hora sobre Portugal, que adorou conhecer.

     12-05-014    

Com Manuel, de San Vicente de La Barquera. Também se aventura, mas de bicicleta, e já pedalou por terras lusas (Bragança e Miranda do Douro)

     10-05-014    

Após 23 km ainda houve oportunidade para a boa ação do dia

     10-05-014    

Durante uma meia duzia de km, até à entrada de Comillas, caminhei com o casal francés Juan Marie e Chantal e a jovem alemã Anna, pequena mas Valente, pois carregava às costas uma mochila com alguns 14 kg

     09-05-014    

Foi agradável encontrar Angelo Sturaro, de S.Paulo, Brasil, que caminha há um mês em direcção a Santiago e andámos juntos uns bons kms.

     08-05-014    

A estação de Treto. Não lhe falta graciosidade!

     06-05-014    

Escadaria (Calle Espirito Santo) por onde entrei em LAREDO, passando pela Puerta de San Lorenzo, junto à Igreja de San Francisco. 

     05-05-014    

Em Saltacaballos, com os peregrinos Juan Joseh (o mais baixo) de Tarragona (Catalunha) e um austriaco, (peço desculpa mas não retive o nome). Partiram de Irun e hoje caminhámos juntos uns km.

     04-05-014    

Hoje, 04 de Maio, dia da Mãe, deixo uma palavra de louvor a todas as MÃE, mas especialmente a estas duas por todo o apoio que me têm oferecido.

     03-05-014    

Ilha Akatxa e, ao lado, da Ermita San Juan Gaztelugatxe

     02-05-014    

Bermeo. Depois de una etapa de quase 34 km veio mesmo a calhar este aparelho para relaxar. E valeu a compañía.

     01-05-014    

Proximo de Ibarrangelu, com Rafael e Iñaki, e seus familiares e amigos que participavam num churrasco, à boa maneira do Brasil. Nao participamos, mas fomos convidados.

     30-04-014    

Ondarroa. Cidade muito bela e com um porto de pesca muito movimentado
     29-04-014    

Depois viemos sempre junto ao mar, uma maravilha, até Zumaia. A chegada do Helder em zona pedonal.

     28-04-014    

Dinastia / San Sebastian

     27-04-014    

Mendelu (Irun). De conversa com o Henrique e a esposa Ema, casal extremamente simpático e atencioso. Adoram Portugal. Levaram-nos até ao local onde vamos pernoitar.

     26-04-014    

Sunbilla. Local de pernoita nos arredores. Bonita cidade onde corre o rio Bidosoa.

     25-04-014    

O caminhante com a bandeira de Portugal, depois de vários camionistas Portuguese se terem manifestado (buzinando).

     24-04-014    

Pamplona. Dia de descanso, 4°: Praça Sarasate e o monumento de homenagem à união do povo de Pamplona; coreto na emblemática Praça de Castillo; posando junto à. Praça de Toros; Manuel Sobral, para recordares La Turroneria, no cruzamento da Praça de Castillo com a Calle Nicolas. E voltei lå

     23-04-014    

Hoje, às12H13, entrada em Pamplona.

     23-04-014   

Em Monreal, com Joan Cruce, que nos contou uma série de pequenas histórias bem humoradas.

     22-04-014   

Ao fundo o local de pernoita de hoje. Antes do jantar ainda houve tempo para uma "peladinha" com os niños.

     22-04-014   

Yesa, a igreja e um albergue, dos muitos que existem ao longo deste Caminho de Santiago/GR 65-3. A intensa chuva no dia da chegada não deu espaço para mais fotos.

    21-4-2014    

Imagem do Embalse (albufeira) de Yesa, com cerca de 15 km de comprimento, alimentada com águas do rio Aragon e pequenos afluentes. Quase no final (no sentido oeste), junto à Urb. Náutica de Levre, deixa-se Aragon e entra-se em Navarra

    20-04-2014    

Quando passava por Puente de Reina, este casal (David e Jessica) chamaram por mim para saber se tudo estava a correr bem. Ao aproximar-me disseram logo que sabiam quem eu era - o sr dos 5000km. Surpreso perguntei como souberam, ao que responderam terem conhecido as duas senhoras da AC em Fiscal, por tanto, dois dias antes e 60 km atrás. São vendedores ambulantes de fruta e legumes. Considirei interesante este registo.

     19-04-014   

Hoje, fotografei-me no preciso momento em que completava 3.000 km andados. E sinto-me bem

O nosso sócio Helder Vieira iniciou uma grande, fantástica e exigente aventura no início de 2014:  irá percorrer a pé o perímetro da Península Ibérica! Em nome do CIMO e de todos os sócios e amigos, desejamos-lhes uma boa caminhada. Toda a informação em 

Acompanhe esta aventura no facebook em https://www.facebook.com/PerimetroIberico.a.Pe

Quer saber como é toda a logistica, todas as histórias, os momentos altos e baixos desta grande caminhada?

https://www.facebook.com/suporteaoperimetroiberico