Image and video hosting by TinyPic

Visite-nos também no 

2014-04-13 Desafio dos Montes Saloios e Vale do Inferno

2014-04-13 Desafio dos Montes Saloios e Vale do Inferno

Gostamos da descoberta, e a nossa equipa técnica, nas suas deambulações, tem contactado com as mais variadas paisagens e caminhos, das quais selecionou algumas para partilhar com os restantes sócios. Na presente proposta, temos o prazer de apresentar um conjunto formidável de trilhos por montes e vales desta bonita região saloia, situada às portas de Lisboa. Com alguns desníveis bastante acentuados, poderemos usufruir de amplas vistas que nos levam até às serras de Montejunto, Sintra e Arrábida, com o estuário do Tejo de permeio e o Oceano Atlântico contornando a Oeste.

 

Iremos passar em zonas de cultivo e pastoreio e em bosques de pinheiros, carvalhos ou eucaliptos. Cruzaremos algumas ribeiras, entraremos em três aldeias e iremos descobrir uma velha anta perdida no meio do campo, além de outras visitas surpresa. E, sem receios do Vale do Inferno, ultrapassando as dificuldades, passaremos pelo Penedo do Gato e outros importantes afloramentos calcários característicos da região, usufruindo de uma paisagem surpreendente e respirando um ar leve e despoluído, que nos retempera e revigora para novas aventuras.

 

Este território, localizado nos concelhos de Loures e Mafra, foi até aos anos sessenta do século passado, um importante fornecedor de produtos hortícolas frescos a Lisboa, bem como local de lavandaria das roupas das pessoas da capital. Atualmente, ainda apresenta um importante papel na produção agrícola e na pecuária, bem como na produção e comercialização do leitão assado. Outra atividade de grande relevo local é a indústria de produção dos famosos queijos frescos que abastecem meio Portugal.

 

Percurso – circular, por caminhos de piso compacto de terra e pedra, podendo ficar enlameados nalguns troços, com a presença da chuva. Apresenta três desníveis acentuados a vencer, o que exige boa condição física. Cerca de 19 klms.

 

Grau de dificuldade – 4 (escala de 0 a 5).

 

Ponto de encontro – 8H30. Ponte de Lousa (de Lisboa seguir pela A 8. Sair para Loures e à entrada desta vila, continuar à direita pela N 8, passando por Pinheiro de Loures e Guerreiros).

Coordenadas GPS 38º52´00,00 N 9º12´49,16 W

Encontro no Centro Sul, Almada – 7h30

Início da caminhada – 9H00.

 

Nota: Esta caminhada só se realizará com bom tempo. Consultar o CIMO nos 2 dias anteriores, para confirmar se não há qualquer alteração de data.

 

Observações / recomendações:

- A carrinha do CIMO dará apoio e assistência em vários pontos do percurso.

- Por razões de organização e segurança, os participantes devem respeitar as indicações e orientações transmitidas pelo guia e demais colaboradores do CIMO.

- Cada um deve levar um pequeno estojo pessoal de material de primeiros socorros, bem como medicamentos que esteja a tomar regularmente.

- Levar roupa, agasalhos, boné ou chapéu, e calçado feito ao pé, preferencialmente botas, de acordo com as condições climatéricas.

- Transportar água (aconselha-se cerca de 1,5 litros por pessoa / dia) e alimentos para consumo individual.