Image and video hosting by TinyPic

Visite-nos também no 

Marcha – Sobral de Monte Agraço - 7 de Maio de 2011 – sábado

07-05-2011 00:00

Sobral de Monte Agraço, vila e sede de concelho do distrito de Lisboa, integra-se na região de Turismo do Oeste. Tem uma superfície de , aproximadamente, 52 Km2, distribuída por três freguesias: Santo Quintino, Sapataria e Sobral de Monte Agraço.

Um pequeno concelho, quer em área geográfica , quer em população (8888 habitantes), mas com uma longa e rica história, como testemunham os documentos que lhe fazem referência, desde o mais antigo que se conhece, que reporta ao tempo de D. Sancho l (1186) e o Foral Manuelino de 1518.

Para além da riqueza natural, há muitos séculos que o homem ocupou estas paragens em actividades agrícolas, principalmente o vinho e o pão, de que os inúmeros moinhos são testemunho vivo.

Salientamos o moinho de Sobral que foi devidamente recuperado pela Autarquia e ainda o Moinho do Céu, que ocupa lugar de relevo na paisagem.

A região de Sobral de Monta Agraço, apresenta uma paisagem agrícola bastante recortada, e diversificada onde se destacam grandes extensões de cultura de vinha.

Informações / Contactos  www.cimo.pt email geral@cimo.pt Tel / Fax 212583029 - Tm.: 929264499

Inscrições  até 5 de Abril, quinta - feira.

Transporte possibilidade dos participantes se deslocarem para Sobral de Monte Agraço e regresso, em autocarro, com saída do Centro Sul – Almada, pelas 7H30, para um mínimo de 30 pessoas.

Ponto de encontro Átrio da Igreja de S. Quintino – 9H15

Início 9H30

Grau de dificuldade médio. Alguns desníveis exigindo alguma condição física. Extensão total de cerca de 12 klms.

Descrição percurso circular, caminhando por antigos trilhos rurais e velhas estradas militares, visitando a Igreja de Santo Quintino (1520 ), moinhos de vento e o Forte de Alqueidão ( 439 m de altitude ), onde há 200 anos foram travados duros combates contra as tropas napoleónicas invasoras. Este forte faz parte do conjunto de 152 fortificações que constituíam as chamadas Linhas de Torres, consideradas das maiores obras militares realizadas a nível mundial. Foi posto de comando, a partir do qual Wellington inspeccionava diariamente as movimentações do inimigo e decidia as ordens do dia. Deste local tem-se um panorama soberbo, valendo a pena a visita.

Observações levar roupa, agasalhos e calçado, de acordo com as condições climatéricas. Transportar água e alimentos para consumo individual.